18/03/2015

Respeito aos pais

Cresci a tratar os meus pais por " O Pai" e "A mãe", não havia cá "tu" e se dissesse "você" arriscava a hipótese de levar com uma resposta como "você é estrebaria".
À medida que fui crescendo, ganhei alguma confiança com a minha mãe e comecei a tratá-la por "tu", mas mesmo tendo esta proximidade com ela, nunca foi motivo para maltratar, ofender ou faltar-lhe ao respeito.
Nos dias que correm, choca-me ver notícias de filhos que maltratam os pais, abusam, insultam-nos ou os abandonam à sua sorte num lar.
Em Portugal é o pão nosso de cada dia, não há paciência para os "velhos".
Seja violência física ou psicológica, não deixa de ser violência!
Também existem aqueles filhos que parecem que estão à espera que os pais fechem os olhos, para poder ter algum bem material após passarem uma vida como parasitas. Num piscar de olhos o parasita, transforma-se em abutre.
Outros, renegam o seu sangue, desejam o ódio e a morte aos seus progenitores como se fosse algo natural.
Esquecem-se que de uma forma ou outra, fosse na óptica dos filhos a mais correcta ou incorrecta, os pais sacrificaram-se por eles para que nada lhes faltasse e somente isto é mais do que eterna gratidão de um filho aos seus pais.
O Papa Francisco há pouco tempo discursava dizendo que o abandono dos pais é um pecado grave, não vou dissertar aqui religião, mas qualquer falta de desrespeito a um pai, seja por palavras, actos ou fazer com que netos desrespeitem os seus avós para mim é punível.
Já me chateei com a minha mãe algumas vezes, existem momentos em que ela me moí os fígados, me desespera, mas não esqueço que a minha mãe se sacrificou para cuidar de mim,dos meus irmãos, fazer com que o mínimo não faltasse em casa e isto para mim é mais do que suficiente.
Nunca me passaria pela cabeça desrespeitar a minha mãe, virar as minhas filhas ou meu marido contra ela, não está na massa do meu sangue ou na forma como fui educada.
Portanto, todo o tempo é pouco para amar e respeitar os nossos pais, um dia vamos ter o retorno com os nossos filhos.
Em bom português se diz ; "Filho és, pai serás. Como fizeres acharás."

1 comentário:

Bring it on!