19/01/2015

Janeiro deprimente

A alegria da entrada de um ano novo desvanece-se ao longo do que é para mim o mês mais longo do ano, de seu nome Janeiro.
O mês é gelado, longo e o dia do "pay check" parece uma meta inatingível e para uma mulher que está em casa com desejos de ir às compras para si e para a criança, Janeiro está para mim tal e qual tortura chinesa.
As gripes aparecem como cogumelos e grávida não pode tomar nada a não ser remédios caseiros ou emborcar kilos de clementinas, litros de chá e usar aquelas tiras nasais para poder respirar minimamente. 
Só me resta manter - tentar - o pensamento positivo que Fevereiro está quase a chegar!






Sem comentários:

Enviar um comentário

Bring it on!