02/03/2010

Viver é aprender

Eu não sei o que é que o Senhor Lá De Cima pretende dizer-me esta semana, mas que ando a levar bofetadas psicológicas por todo o lado,isso ando e das fortes.
No Domingo, cheguei à conclusão que estou sempre a reclamar da minha vida, que tenho imensos problemas, que ando sobrecarregada de despesas por andar a ajudar o meu irmão (que nem um obrigado me dá), que o pequeno ordenado que ganho não me chega para nada (e às vezes não chega mesmo). E no meio destas lamentações todas nem me lembro que conheço garotas que passam maus bocados em casa, que não conseguem que os pais lhe dêm algum para ter um mimo mensal, como eu às vezes consigo ter, que recusam jantares com os amigos por vergonha de dizerem que não têm dinheiro para pagar, que vestem roupa que lhes é dada às e às vezes nem dinheiro têm para estudarem ou fazerem o que mais gostam.
Hoje apercebi-me da maneira mais emotiva (e tive que me controlar à boneca) que a minha vida é uma flor, frágil, que está num jardim e que pode ser arrancada a qualquer momento, que eu não a controlo, que não posso ser imortal e por isso não posso andar por aqui cheia de negativismo, muito menos andar-me a lamentar por tudo e por nada.
Portanto meus caros amigos,vivam a vida com positivismo, aproveitem cada dia e encarem as coisas menos boas como uma lição, não como desgraça.
E isto sou eu a falar, porque em relação à minha pessoa costumo dizer: "Em casa de ferreiro, espeto de pau!"

9 comentários:

  1. Excelente!
    Mas faz mesmo o que recomendas: vive a vida com positivismo. :)

    ResponderEliminar
  2. Olha concordo contigo e infelizmente também já me senti da mesma forma que tu!
    Realmente devemos mesmo de ver as coisas menos boas como lições de vida, são elas que nos fazem crescer e que são um "grande peso na nossa história de vida"! bjs

    ResponderEliminar
  3. Às vezes lamentamo-nos sem qualquer razão enquanto há tanta gente pior.
    Só que a dor é relativa e cada um sente-a à sua maneira.

    Mas espero mesmo que venham apenas alegrias e muitas energias positivas.

    E és grande, tens um grande coração!

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Nós só costumamos dar valor ao que temos quando um o perdemos:=((

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. é tão importante não viver triste! Já é meio caminho! :) Toca animar!

    ResponderEliminar
  6. Carpe Diem... muito importante... mesmo!
    Beijo**

    ResponderEliminar
  7. Nada como aprendermos a sorrir e a valorizar o que temos, mesmo que por vezes nos pareça pouco.

    ResponderEliminar
  8. Pepper, descobri o teu blog há pouco tempo mas gostava muito de vir cá. Tenho pena que deixes de escrever mas as decisões são para ser respeitadas. Se voltares atrás, terás sempre um fiel seguidor.

    Boa sorte. :)

    ResponderEliminar

Bring it on!