02/07/2009

O eterno problema feminino


Não há mês em que não consiga comprar uma peça de roupa, em que uma blusa da Massimo Dutti me pisque o olho e me sussurre que é a minha cara ou que aquele vestido fabuloso da montra da Mango implore que o leve para casa, tal qual cachorrinho em montra de loja de animais.
Os saldos da Mango já começaram, mas não estou com muita vontade de entrar no meio de uma zona de guerra feminina, onde as mulheres quase se comem vivas para ficar com o último tamanho de um top, de um vestido ou de um par de calças.
É por estas e por outras, que sou adepta das compras online, ainda para mais a Lanidor acabou de lançar a Shop Online que para mim é muito mais prático, pois evito filas para provadores, olhares indiscretos para a celulite instalada no rabo ou a para a gordurita na barriga.
Desta vez, o embate foi com um deslumbrante vestido azulão da Decénio que me assediava, diariamente,na montra da loja no Oeiras Parque...
Eu bem que tentei resistir, mas o casamento que eu tenho no dia 25 de Julho foi a "razão" de o querer só para mim.
Não tenho vestidos para ir a um casamento. Dá para acreditar?
Tenho roupa aos montes, mas um vestido de cerimónia intemporal é algo que fazia falta no meu guarda-fatos.
Vendo bem as coisas, só fui a dois casamentos na minha vida, ao do meu irmão mais velho e ao de um suposto familiar bem afastado com o meu ex-namorado.
A indumentária do casamento do meu irmão já não me serve, além de que é indumentária de Inverno e para moça de 14 anos, logo está fora de questão.
A fatiota do casamento do familiar afastado do meu ex (Ufa! Custa a dizer isto de uma vez só.) tem um problema, porque além de não me servir, é um vestido linha império bem ao estilo de pré-mamã.
Por muito que eu tenha o relógio biológico aos gritos, não me está nada a apetecer passar um dia inteiro a darem-me os parabéns por uma gravidez inexistente.
Como o maravilhoso vestido da Decénio foi um pequeno rombo no orçamento mensal (Benditos saldos!), vou ter de arranjar uma solução mais económica para as sandálias e para os acessórios.
A pochete vou pedir emprestada à minha mãe,porque o guarda-fatos da mummy mais parece uma loja na Rua da Assunção que vende imensa roupa vintage,culpa das inúmeras compras feitas nos anos 60 e 70, nos Armazéns do Chiado,na Casa Batalha e tantas outras lojas onde as senhoras da época se vestiam.
Já desencantei maravilhas naquele guarda-fatos. Se ela sonhasse...
Os acessórios, sou eu que os vou fazer, com a minha habilidade para bijuteria e será em tons de dourado e azul.
Tenho imensas peças em dourado, contas de cloisonné azul e dourado, só me resta a inspiração para fazer algo bonito, fora do vulgar e que chame à atenção do público feminino. Ora! Há que saber vender e eu preciso de juntar mais tostões até ao casamento.
Aviso já que se quiserem comprar alguma coisa é só mandar e-mail. :)
Eu ando bem mais controlada desde que comecei a trabalhar aqui no escritório, quando entro numa loja, vejo e revejo, comparo, penso no que tenho em casa que possa combinar com aquele artigo, se é algo que posso usar no dia-a-dia, experimento e só quando estou mesmo convencida é que compro.

11 comentários:

  1. Podias tentar lançar a moda de ir de fato de treino...

    ResponderEliminar
  2. Tb tenho uma casamento no dia 25 mas a vontade de me juntar às orlas nos centros comerciais é nula...
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Eu não gosto de comprar roupa na net porque gosto de experimentar tudinho.
    Hoje era para ir bater perna num sitio qualquer mas não gosto de ir sozinha e deixaram-me pendurada. yey.

    ResponderEliminar
  4. Rafeiro:

    Ou então de pijama... Ehehehe

    Ana:

    Eu como trabalhei nesses "antros" imenso tempo. Não tenho vontade de lá ir.
    Beijo

    Mnemósine:

    Eu gosto imenso! Aliás adoro este site www.yoox.com.
    Eu até te fazia companhia, mas só saio às 19h00. Secretária de advogado sofre...

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Na na na. Compras online nao! A menos que sejamos todas jeitosas e tudo nos fique bem, acho muito arriscado comprar sem experimentar. :P

    Quer comprar roupa... é pena que seja uma tesa. lol

    ResponderEliminar
  6. Pois, eu também tenho sempre medo de arriscar nas compras 'à distância'.
    Comecei a ler e já ia dizer que te emprestava um vestido, mas pelos vistos resolveste a situação :D

    ResponderEliminar
  7. Mulher que sou, gosto de roupa (só nós sabemos a lufada revigorante que é vestir um trapinho novo que nos vai a matar), mas sou pouco consumista. Seria mais, muito mais (admito), se o meu limitado orçamento não tivesse outras prioridades: e livros, discos e filmes passam sempre à frentes. Quando olho para os meus CD, tantos, tão bonitos, tão alinhadinhos por ordem alfabética como se fossem uma biblioteca, o sentimento é de quase volúpia. Mas sabes? Também tenho prazer em saber que cada um deles significou provavelmente uma renúncia: este foi uma saia que eu deixei de comprar, aquele, uma ópera de três discos, muito cara, foi talvez uma carteira...

    Mas anteontem passei por acaso à porta da Mango da Rua Augusta, e resolvi entrar. Foi quando percebi que estavam em saldos. Comprei um vestido giríssimo, preto, camiseiro, como a minha Mãe diz, óptimo para trabalhar... por 22 euros. Era o único, e o único tamanho, experimentei, estava óptimo (bom, menos dois cm nas ancas, de cada lado, ainda estaria melhor, mas não vou ser esquisita), bora lá!

    Roupa online nunca comprei. Tenho medo. Se não é o que parece na imagem, se não assenta bem, dá trabalho devolver. Na La Redoute (ainda por catálogo) comprei algumas coisas em anos idos. O saldo foi francamente positivo. Um casaco comprido que ainda vou usando (a compra foi em 96, tenho boa memória...), duas saias que usei imenso, dois vestidos que foram muito cumprimentados.

    Já na Venca fiz uma única compra, há pouco mais de um ano. Eles continuam a inundar-me de mails e de cartinhas e eu continuo a fazer-me de morta. Tinha tudo um ar rasca, reles, ordinário, muito diferente do que parecia. Um vestido de praia que parecia uma tara era um mono que até os chineses teriam dificuldade em vender. Além de que me esborrachava as mamocas, até o tamanho (com as medidas deles) correu mal, nunca o vesti.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  8. Muito gostava eu de ser cartoonista (acho que se escreve assim e não estou para ir procurar eheheh). Neste momento estava a fazer uma caricatura de uma gaja com ar pensativo e um "balão", por cima da cabeça, cheio de expositores de roupa e sapatos.
    Porquéque vocês se preocupam tanto com roupa, se nós gostamos muito mais de vocês nuas??? eheheh

    E acabou a conversa, porque fui de férias.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Vá lá que ainda vias tendo dinheiro para gastar todos os meses em roupa.
    Eu nem por isso!
    No teu casamento talvez aceite a sugestão do Rafeiro ou mesmo a tua. :(

    ResponderEliminar
  10. Aranha: Com muito gosto!!!

    Debbie: Olha... a Gi vai precisar de um! Não sei é se vocês usam o mesmo tamanho. Beijos

    Teresa: Eu também já fui assim, o problema é que a trabalhar neste office tenho de andar sempre bem arranjada.

    O dono do blog: LOLOL! Só tu...

    Gi: Pede emprestado à Debbie! Ehehehe. Vais estar linda, tenho a certeza que sim. O Mr. Darcy também vai ficar muito bem!:))

    ResponderEliminar

Bring it on!